Quase recuperada de lesão, Ivete Sangalo estreia turnê 'Real Fantasia' em São Paulo

sábado, 1 de dezembro de 2012


Em bate-papo exclusivo, Ivete Sangalo abre o jogo sobre as expectativas e alegrias que 2012 lhe proporcionou, apresenta sua turnê 'Real Fantasia' em São Paulo e revela os planos para o próximo ano





Com a plateia da casa de shows Via Funchal repleta de fãs gritando em coro seu nome diante do palco, Ivete Sangalo (40) rompeu a tradição e estreou na noite desta sexta-feira, 30, em São Paulo, sua nova turnê Real Fantasia, fruto do disco lançado em maio deste ano. Mas Bahia, fique calma! A escolha de Ivete reflete uma causa nobre. E antes de encarar a ansiedade do público paulista há meses em seca de um de seus entusiásticos shows, Ivete abriu o jogo com a CARAS Online sobre as expectativas e alegrias que 2012 lhe proporcionou e o que vem por aí no ano que vem.
São Paulo é uma casa que me recebe com muito carinho o ano inteiro. Então pensei ‘a Bahia me entenderá pela seriedade que isso tem’ e São Paulo vai adorar pelo amor que tem por mim”, explicou a cantora sobre a escolha da cidade para apresentar a nova turnê. Como boa baiana apaixonada que é, Ivete dedica a sua amada terra desde o início da carreira a grande estreia de suas turnês. Mas dessa vez, a mudança representa uma causa nobre.
Tradicionalmente, e essa tradição continua, os meus shows de lançamento de disco são feitos na Bahia. Mas esse ano quis fazer em São Paulo porque dia 4 de dezembro vou fazer um show beneficente para três instituições em Salvador, das quais eu ajudo e faço parte, e não tinha como eu remanejar isso porque eu não poderia fazer esse show se não fosse dia 4. Então decidi assim, porque muito tenho interesse nesse show filantrópico, que eu quero fazer isso ecoar muito forte”, revelou a cantora.
Seja em São Paulo ou na Bahia, a explosão dos shows de Ivete Sangalo é sempre a mesma: mesmo abrindo a apresentação com uma balada, a baiana mostrou que competência e alegria são os elementos certos para fazer um show dar certo. E deu. Parcialmente recuperada da fratura no pé esquerdo (fruto de um encontro entusiasmado com um fã no último mês), Ivete passou por sucessos de toda a carreira com uma apresentação fiel a seu repertório e completamente experimental em termos estéticos. E o calcanhar de Aquiles, a julgar pelo ritmo da estrela no palco, não deu trabalho nenhum.
Eu já vinha ensaiando antes de quebrar o pé, marquei o show com o pé quebrado e tenho uma memória maravilhosa. Esse grupo de bailarinos trabalha comigo há muito tempo, então do ponto de vista de movimentação a gente já se conhece. Óbvio que tem uma coisa ou outra que talvez eu não acompanhe. Mas aí tem um led incrível, a iluminação é o ponto alto do show, figurino também – óbvio, nada em detrimento do repertório, que ressalta muito o conteúdo do disco. Além daquela energia, a Bahia bombando, ‘maínha’ lá se mostrando... Tem coisa melhor?

Um ano de vitórias
Tem. Depois de uma temporada bem sucedida na rede Globo como Maria Machadão no remake do clássico literárioGabriela, Ivete recebeu a honra (mútua) de dividir o palco com Caetano Veloso (70) e Gilberto Gil (70) no especial também global Ivete, Gil e Caetanoum sucesso de transmissão e de público. E como se o convite não bastasse, o especial faturou a estatueta de Melhor Disco de MPB no Grammy Latino 2012, que aconteceu no último dia 15 de novembro.
Não sei se penso nisso como pessoa ou como cantora. Como pessoa é glamour demais! Como cantora, é uma loucura! Definitivamente o momento que estive ali, que fui convidada, foi um sonho realizado. Um presentão da vida pra mim estar ali com Gil e Caetano, que são dois nomes que fazem parte da minha vida, mas fazem parte do coletivo também. São dois gênios que conseguiram pegar suas obras e incutir na cabeça do povo brasileiro e isso nos dá uma base musical muito grande. E eu estar ali naquela geração de criadores, como criatura, é muito bom”, disse em tom de agradecimento.


Sessão tietagem
Não à toa a jornalista e apresentadora Mônica Iozzi (31) avaliou Ivete como uma mulher realizada. “Ivete não precisa conseguir mais nada, né? A mulher conseguiu, pronto”, disse depois da sessão tietagem na entrada do show. E ela se referia a uma longa carreira de conquistas.
Para Amanda Françozo (31), que é fã de carteirinha da baiana, é difícil escolher dentre tantas sucessos de Ivete, a sua favorita. “Eu gosto de várias músicas, das mais românticas, adoro ouvi-la cantar Se eu não te amassa tanto assim; e as mais animadas, né? O grande barato é quando ela canta aquelas músicas que não deixam ninguém ficar parado”.
E existem casos até que não ir a um show de Ivete Sangalo é questão de vida ou morte. “Eu adoro ouvir, Ivete é uma artista completa, é sempre gostoso ver o show dela. Mas essa aqui (apontando para a esposa Ticiane Pinheiro) é doente por ela. Se eu não viesse, acho que ia dormir fora de casa”, brincou o apresentador Roberto Justus (57).
Fonte: CARAS
Equipe do Bem Estação Sangalo

Nenhum comentário:

Postar um comentário