Em entrevista ao POPLine, Ivete Sangalo fala sobre turnê que fará nos EUA

quarta-feira, 19 de junho de 2013

ivete-tour

A cantora Ivete Sangalo conversou com o POPLine no dia em que anunciou sua nova turnê pelos EUA. Nos bastidores das gravações do DVD “Um Barzinho, um Violão”, no Rio de Janeiro, a baiana contou que está se sentindo muito vaidosa por voltar à América do Norte depois de ter feito um show no Madison Square Garden, em Nova York, em 2010. Dessa vez, ela vai com a turnê “Real Fantasia” para Oakland, Los Angeles, Lynn, Newark e Miami.
- Depois do Madison, essa é a maior turnê que eu vou fazer lá, com grandes arenas. É uma coisa que alimenta o artista, né? O artista é muito vaidoso e eu sou muito vaidosa. É o território americano, onde tem grandes nomes da música, e a gente lançou hoje e já tá tudo pipocado lá, graças a Deus. Isso mexe com a nossa vaidade, mas o melhor é alimentar esse público estrangeiro, que é porreta.
Ao contrário do show de 2010, que virou DVD e contou com participações especiais da Nelly Furtado, do Juanes e do Diego Torres, as apresentações marcadas para agosto nos EUA não prometem grandes surpresas. Ivete Sangalo quer que os americanos vejam o mesmo show que já passou por dez estados brasileiros e é sucesso absoluto. O momento agora é outro.
- Vai ter coisa diferente, sim. Geralmente, eu falo “boa noite” e eu vou falar “good night” ou “good evening”, whatever. Por que teria coisa diferente, meu amor? Diferente tem que ter é no Brasil, my love. – brinca, antes de ser interrompida por um pedido de foto. Não é o primeiro desde que a entrevista começou. Parece que todo mundo quer cumprimentá-la e tietá-la. E ela não nega nenhum pedido. Depois, volta, mais séria – Não, eu vou fazer o show que faço aqui. Vai ser o mesmo lá. Aí você sabe que no meu eu piro e canto coisas em inglês.
O sonho americano já é uma realidade para a cantora, que também levou a “Real Fantasia” à Argentina. O que mais falta para a baiana conseguir? Já apresentou programa, já fez novela, já cantou com os maiores nomes da música nacional, já gravou com artistas internacionais, foi premiada no Grammy Latino e até a tão almejada carreira internacional foi conquistada.
- Faltar não falta nada não. A gente não vive buscando coisas. A gente vive saboreando o que já tem. Viver buscando o tempo inteiro é muito chato. Tem que ter um tempo para saborear o que tem. Senão você quer um negócio hoje e amanhã você quer mais um, e nem usufrui o que teve ontem. Vamos dar um tempo, né? Deus organiza tudo certo. – ensina Ivete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário