Cynthia Sangalo é a pessoa em quem Ivete Sangalo mais confia

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Cynthia Sangalo é considerada por Ivete sua melhor amiga


Uma história em torno de malas de viagem é o que deu início à união profissional de Ivete e Cynthia Sangalo, que já eram "grudadas" desde pequenas. "Ivetinha começou a viajar muito para cantar e um dia me perguntou: 'você não quer fazer minha mala? Eu lhe pago R$ 20 por cada uma'", conta Cynthia, com a voz rouca que de longe lembra a da irmã três anos mais nova.
Primeiro, fazer a mala incluía lavar e passar, depois incorporou comprar tecido, levar na costureira, pensar o figurino. Quando se deu conta, Cynthia já tinha deixado o curso de secretariado executivo, sido contratada pela banda Eva e viajava o País cuidando também da cenografia.
"Andava com a equipe técnica, ia pra estrada montar toda a estrutura, não ficava com Ivete no quarto aquecendo voz", diz a fiel escudeira de uma das cantoras mais bem-sucedidas do Brasil.
Vinte anos depois, a mala "bombou", como a própria Cynthia define. Atualmente, ela é a diretora administrativa da empresa da irmã, que há três anos passou a ser gerida de perto pela artista e a partir de sexta-feira se reposicionou no mercado com o nome Iessi Music Entertainment, em substituição à marca Caco de Telha.
"Existem regras estabelecidas por Ivete que são obedecidas. Agora, existem oportunidades do negócio que, sempre que acontecem, são pontuadas para ela", afirma Cynthia, que na rotina de trabalho tem que lidar com muitas cifras, como a média de nove shows por mês, a agenda fechada para o primeiro semestre de 2014 e 17 contratos (entre publicidade e licenciamento).
No dia da entrevista, ela se consumia com os custos de uma passagem aérea que tinha passado de R$ 4 mil para R$ 20 mil. "Como você diz isso ao contratante? É uma ingrisia, como diz o tabaréu, uma coisa confusa de entender e difícil também de administrar. Estou aqui maquinando como transformar esses 20 em 4", confessa, deixando escapar o linguajar e o humor peculiar.
Para Fábio Almeida,  diretor comercial da Iessi, diálogo e confiança são dois pontos fundamentais para a empresa. "Temos direito de negociar, mas não de pensar por ela (Ivete). Não precisamos ficar nos consultando o tempo todo por qualquer coisa 'pequena'".
Gravação do DVD
A família Sangalo se mudou de Juazeiro para Salvador quando Cynthia tinha 10 anos e Ivete 7. A decisão foi tomada pelo pai, ourives que vivia viajando, depois que os dois filhos mais velhos vieram estudar na capital. 

Cynthia Sangalo está ao lado da irmã Ivete desde o início da carreira
Segundo Cynthia, a intenção era que todos continuassem unidos. "Nós não tínhamos amigos. Minha mãe achava que nós, os oito (pais e seis irmãos) nos bastávamos", lembra.
Nos tempos de escola era Ivete quem defendia a irmã, mesmo sendo a mais nova do clã. "Ela é minha melhor amiga, irmã e companheira. Não existe no mundo uma pessoa que eu confie mais que ela", afirma a cantora de 41 anos. 
Hoje, Cynthia retribui o carinho da caçula com uma dedicação quase integral, que só divide com os cuidados com filhos Maria (12 anos) e Bento (10). "Ivetinha efetivamente cuidou de todos nós. Sempre gosto de lembrar que estou 100% disponível profissionalmente cuidando dela", diz.
O zelo de Cynthia na empresa não é direcionado apenas à irmã.  Dan, vocalista da banda Filhos de Jorge, que integra o cast da Iessi, também destaca esta característica da gestora. "Ela está sempre atenta ao que a cerca e sempre preocupada em auxiliar quem está ao seu lado", conta o cantor.
Atualmente, as atenções das Sangalo estão voltadas para a gravação do DVD IS 20, que comemora os 20 anos de carreira de Ivete no dia 14 de dezembro, na Itaipava Arena  Fonte Nova. "Não vou a ensaio musical, artístico, gosto de ter a emoção,  estar lá como espectadora", declara. O disco sai na segunda quinzena de abril. 

Ivete gravará o DVD IS 20 no dia 14 de dezembro, na Fonte Nova (Foto: Agência Reuters)
A estimativa é receber um público de 40 mil pessoas, com uma superestrutura, que inclui um cenário com 1400 metros quadrados de led.
A venda de camarotes está no terceiro lote e 65% dos ingressos  vendidos foram para o público de fora da Bahia. "Vem gente de todos os 27 estados e de países como Argentina, Chile, Portugal e Estados Unidos. Vai movimentar a economia da cidade", destaca Cynthia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário