Ivete Sangalo: ‘Não sou de comer uva no camarim. Tenho filho e marido me esperando em casa’

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Ivete Sangalo diz não ser vaidosa


Ela diz que faz graça para fugir da ansiedade. Como se, mesmo com 20 anos de carreira e mais de 10 milhões de discos vendidos, ainda ficasse nervosa com uma simples entrevista. Antes mesmo da primeira pergunta, Ivete Sangalo vê semelhanças entre o repórter e um famoso ator de cinema, brinca com o próprio corpo, batizando suas celulites de parentes, e diz que, se não fosse famosa, seria frequentadora assídua da Saara. Às vésperas do carnaval, a baiana se prepara para a maratona de Salvador, onde canta durante quatro dias por mais de 20 horas. Aos 41 anos, casada, e mãe de Marcelo, de 4, ela aprendeu hoje a tornar seu tempo mais produtivo para cuidar do corpo e ainda dar conta das tarefas de uma show woman.

— Nunca fui neurótica com academia. Acontece que no início da minha carreira, eu tinha um tempo que só as princesas tinham. Era solteira, sem filhos. Podia cuidar mais de mim. Mas com os anos, conquistei também uma autonomia. Hoje, eu abro a minha agenda e vejo que segunda e terça-feira eu trabalho. Aí, nego, eu foco nisso. O comercial que as pessoas gravam em oito horas, eu faço em duas. Chego maquiada, pronta, linda, com o texto decorado. Não sou artista de ficar bebendo água de coco e comendo uvas no camarim. Tenho filho e marido me esperando em casa.


Ivete quer ser protagonista no cinema




Ela confirma a vontade de uma segunda gravidez para aumentar a família Sangalo, mas evita falar em datas. Hoje, Ivete só não quer perder a privacidade. São raras as fotos dela com o filho. Em 2011, optou por uma cerimônia de casamento discreta no civil com o nutricionista Daniel Cady. Bem diferente do passado, quando sua lista de relacionamentos incluía Luciano Huck e Davi Moraes, com quem foi casada. Diante da pergunta sobre o que faria se não fosse famosa e reconhecida nas ruas, ela brinca:


— Eu iria para Feira de São Joaquim, em Salvador. Vende tudo lá: camarão seco, coco, bacia de plástico, brinquedo. Tipo aquele lugar que tem no Rio que eu sempre passo quando estou indo para o Aeroporto... a Saara. Então, queria muito ir à Saara fazer umas comprinhas.


Ivete Sangalo durante a gravação do DVD sobre os 20 anos de carreira, em Salvador



Após a folia em Salvador, a cantora embarca para Nova York ainda na Quarta-feira de Cinzas. Na cidade, ela participará da gravação do DVD da cantora Laura Pausini. Em seguida, Ivete embarca para Angola onde se apresenta na capital Luanda. Férias? Essa baiana não para. No projeto sobre os 20 anos de carreira, ainda estão programados o lançamento de um livro e o início da turnê do show do DVD, gravado na capital baiana em dezembro.

‘Quero fazer uma protagonista de cinema’

— Eu gosto de cantar, entrar em uma nova turnê, fazer uma outra novela (Ivete será uma das protagonista da minissérie “Damas da noite”, com previsão de estreia para janeiro de 2015). Quero fazer ainda uma protagonista de cinema. Se você perguntar para alguém, ninguém hoje quer se aposentar. A vida ativa faz bem para o ser humano.

Com média de 200 shows por ano, o cachê de Ivete é considerado hoje o maior da música brasileira. Ela não sai de casa para cantar por menos de R$ 500 mil. Dependendo do tamanho da apresentação, o valor pode atingir R$ 700 mil. A cantora exige dos contratantes sempre o hotel mais luxuoso da cidade. Seu último contrato publicitário com uma marca de esponja de aço teria sido fechado pela cifra de R$ 6 milhões. Números que foram aumentando ao longo de duas décadas de carreira, que começou na Banda Eva. Aliás, a saída do grupo, em 1999, é eleito por ela o momento mais difícil de sua trajetória.

— A única certeza que eu tinha quando saí da Banda Eva foi que eu teria que recomeçar. E depois que eu passei a trabalhar sozinha, eu entendi que não é só sair ou entrar no sucesso. É difícil ficar no topo. E tem outra coisa. O artista tem essa mania de achar que sabe o que vai acontecer. Que essa música é a música. Que aquilo é incrível! Mas no fundo, ele sabe que é só um tiro, uma aposta.


Ivete Sangalo na época na Banda Eva



Durante as turnês, Daniel tenta acompanhar Ivete, mas ele conta que é difícil seguir o pique arretado da diva.

— Ela tem uma energia incrível, algo inexplicável. Eu me orgulho das atitudes dela como mãe, mulher, irmã, profissional. Ivete é uma pessoa simples, inteligente, solidária e iluminada, incapaz de fazer algo que prejudique o outro e tem uma capacidade de amar e perdoar imensa.


Ivete Sangalo ao lado do marido Daniel Cady



No amor com Daniel, Ivete não esconde que encontrou a tranquilidade no coração. O namoro começou por acaso, no elevador do prédio da cantora, em 2008, semanas após ela terminar o relacionamento com o empresário Felipe Simão. O ainda estudante de nutrição visitava um amigo, vizinho da artista.

— Daniel é uma pessoa que me passa só coisas boas, me faz bem. Conquistei minha família. Estou rindo à toa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário