Arena da Amazônia poderá receber show de Ivete Sangalo

quarta-feira, 16 de julho de 2014


A Arena da Amazônia, legado da Copa do Mundo, será sede de eventos culturais e esportivos, afirmou nesta terça-feira (15) o coordenador geral da Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP-Copa), Evandro Melo. A informação foi dada durante coletiva realizada no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, Zona Centro-Sul.

Ao todo, 11 solicitações para eventos não esportivos já foram encaminhadas para a Fundação Vila Olímpica, responsável pela administração da arena de agora em diante.
De acordo com Evandro Melo, a partir de agosto, a programação da utilização da arena até o final do ano, já estará concluída. “Nós estamos concluindo um estudo de viabilidade, para que ele aponte o melhor caminho. Se tivéssemos, hoje, o estudo pronto, já fecharíamos a programação até o final do ano, porque temos solicitações de shows internacionais, shows nacionais de grande porte, além de eventos esportivos nacionais e internacionais”.
Segundo o coordenador, entre os eventos previstos para serem realizados no estádio estão o show da banda internacional Guns N’ Roses, o da cantora baiana Ivete Sangalo, o Samba Manaus, além de jogos nacionais e internacionais. “Nós estamos trabalhando para trazer alguns eventos esportivos. Já tivemos contato com o pessoal do Flamengo e do Corinthians para que a gente possa agendar algum jogo aqui, a partir de agosto”.
Reputação da capital
O coordenador da UGP-Copa também comentou sobre a reputação da capital amazonense na imprensa internacional. Ao todo, 24 milhões de pessoas assistiram aos jogos realizados em Manaus pela televisão. “No jogo EUA e Portugal, a audiência nos Estados Unidos superou a final da NBA de 2014. No jogo Inglaterra e Itália, nos dois países, a audiência superou qualquer programa televisivo transmitido em 2014, por isso foi altamente positivo nós trazermos a Copa pra Manaus”.
Ainda de acordo com Evandro Melo, 120 mil turistas estiveram na capital, durante o Mundial, sendo a maioria absoluta de pessoas com menos de 50 anos. Entre essas pessoas, 84% nunca tinham visitado a cidade e mais de 85% deles querem retornar. “Há uma possibilidade de um novo público, principalmente o público Americano, dessa faixa etária, que até então não conhecia a capital amazonense, passar a ter Manaus como destino”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário