Livro de Ivete lembra histórias da infância e adolescência em Juazeiro

sexta-feira, 31 de outubro de 2014


Os primeiros capítulos de Ivete Sangalo - Pura Paixão são recheados de histórias de uma infância e uma adolescência felizes, em Juazeiro. “(...) Foi realmente o alicerce para meus dias atuais. De fato, uma época em que fui criança o tempo todo. Não tinha negócio de calcinha: já saía de casa com o biquíni como roupa de baixo. Me juntava com meus irmãos e amigos e íamos sempre tomar banho no rio São Francisco”, relembra a cantora no livro, em depoimento ao jornalista Jorge Velloso. Ela também fala das reuniões musicais em família.
“Muitas vezes, faltava luz no meu bairro e eu adorava, porque sempre que isso acontecia corríamos para a porta para cantar. Meu pai pegava o violão e cantávamos com ele”. Caçula de seis irmãos, Ivete diz que foi “bastante mimada” pela mãe, Maria Ivete. “Ela me deixava chupar dedo, comer as coisas que eu queria, era toda boba comigo”. 
Na obra, que já começa a chegar às livrarias, a diva do axé afirma que não cogita sair do estado onde nasceu. “Não tem a menor possibilidade. Quero que meu filho seja criado na Bahia, porque é um lugar que ainda tem hábitos que gosto. É a minha inspiração para tudo. (...) Somos um povo tranquilo e que fala devagar por influência do mar”. Ela diz a última frase e, gaiata, pergunta: “Bonita, né? Minha fonoaudióloga que me ensinou”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário