Ivete Sangalo assume 'Superbonita' e fala de vaidade: 'Só não saio de pijama por causa dos fãs'

domingo, 18 de janeiro de 2015

Cantora levou o filho Marcelo, de 5 anos, para os bastidores e diz que, aos 42, não teme rugas: 'Tenho uma herança genética boa'





Ivete Sangalo desce a escada de um casarão no Itanhangá, no Rio, onde gravou a nova temporada do “Superbonita”, cantando “Mutante”, de Rita Lee (“Como um troféu, no meio da bugiganga, você me deixou de tanga, ai de mim que sou romântica...”). E não é que a nova apresentadora da atração, que estreia 2 de março, no GNT, revela ser mesmo romântica?

— Muito mais na alma do que no comportamento. Choro com filme romântico, gosto de apelidinho, mas não faço questão de nada, de lembrar datas, não cobro nada. Isso não tem a menor importância.

É esse lado mais íntimo de Ivete que será visto no programa. Com a agenda “arrochada” pela proximidade do carnaval, Ivete gravou toda temporada, que costuma ser rodada em oito dias, em apenas quatro. Uma operação de choque.

— O canal e a Conspiração (Filmes, produtora da atração) abriram milhares de exceções, gravamos em esquema de corrida. Mas, onde tem liberdade de expressão e você pode ser você, a coisa fica mais fácil. Nunca falaram que eu teria que seguir um padrão. Disseram para mim: “O programa corre atrás de você e da sua personalidade” — diz a baiana.
No dia em que a Revista da TV acompanhou as gravações, Ivete posou para os planos fechados descalça. Além do rosto, a atração acabou ganhando o sotaque, o despojamento e o tempero da cantora.

— No primeiro dia, eu estava achando que tinha que parecer chiquérrima. E as diretoras (Mini Kerti e Isabel Nascimento) disseram: “Não, Ivete, joga para cima”. Isso foi um facilitador. Estou bem à vontade — comenta ela.






'IVETE SANGALO, A FAMOSA', DIZ FILHO DA CANTORA

Entre uma tomada e outra, Ivete era requisitada pelo filho, Marcelo, de 5 anos, do seu casamento com o nutricionista Daniel Cady. Com uma barba pintada por um lápis de olho, o menino circulava pelo set e, de vez em quando, gritava: “mãeeee!”.

— É para fazer silêncio, viu, pai? — dizia Ivete ao pequeno, que prontamente obedecia.
Mas logo ele voltava:

— Mãe, quero bater aquele negocinho (a claquete).

Após o OK das diretoras, ele assume o objeto.

— Cena 1: Ivete Sangalo, a famosa — brinca o menino.




Ivete diz que, apesar da cara de pimentinha, Marcelo “não dá trabalho nenhum”.

— Ele é incrível. Estava ensaboadinho porque estava cansado, no limite da compreensão. Ele veio para o Rio comigo e trabalhei todos os dias, fiz show... Está me acompanhando, mas quer que a mãe faça tudo o que ele quer, o que comumente acontece. Eu acordo, e ele começa: “Mãe, quero ir à praia, quero ver a tartaruga”. E eu vou para todo canto. Uma semana que eu não faça isso, ele respeita. Mas o prazo já venceu — afirma a cantora, que mora com a família em Salvador.

Marcelo, inclusive, fez companhia a Ivete enquanto ela tirava notas musicais ao violão. É, a cantora levou a música para o “Superbonita”. Cada episódio será encerrado com a baiana tocando violão e cantando uma canção que tenha a ver com o tema da vez, que pode ser “festa” ou “beleza adolescente”. Este último, inclusive, foi sugerido por Ivete:

— Tenho uma sobrinha e muitas fãs adolescentes. A gente costuma olhar pelo prisma da mulher madura, que já sabe o que quer. Mas, na adolescência, as descobertas se transformam em fardos. Como lidar com o cabelo inchado, com as espinhas, a pele oleosa, o não se achar bonita? É uma questão a se tratar.

Outro diferencial da temporada é a volta de mulheres anônimas ao estúdio da atração, para interagir com a cantora.

— Ivete é muito irreverente, sagaz e deixa qualquer um à vontade. É um jeito de dar uma esquentada no depoimento de alguém que não é conhecido e não tem o costume de dar entrevistas. As famosas participarão em depoimentos externos (sem a presença da cantora). Achamos que as pessoas que têm mais facilidade para se expressar não precisavam de um interlocutor — explica Mini.





MICOS EM NOME DA BELEZA

E os micos de beleza também serão lembrados por Ivete, com seu jeito despachado:
— Chega na hora de passar delineador, amor, o traço vem bater atrás da orelha. Para aprender, passei por situações muito difíceis. Já aconteceu de o cílio postiço descolar no meio do show, de fazer uma base no rosto diferente da cor do pescoço. E, quando você vê nas fotos, está tropical em cima e invernal embaixo. Acho divertido.

Aos 42 anos, Ivete Sangalo se assume vaidosa. Daquelas que não dormem maquiadas (“Detesto maquiagem, só uso para o meu trabalho”), nem sem passar cremes no rosto e no corpo.

— Sou adepta do cuidado com a pele. Uso protetor solar diariamente, faço peeling de 15 em 15 dias e uso um ácido clareador manipulado porque, depois que eu pari, por causa da progesterona, fiquei com umas manchas, parecendo um dálmata.

Plásticas e botox, diz, não estão entre os seus segredos:

— Tenho uma herança genética boa. Minha mãe não tinha rugas quando morreu. Eu sou uma pessoa muito careteira, o que é um exercício facial. Bebo muita água, não fumo, o que evita o radical livre, , gata?, e não bebo... Não fiz plástica e acho que não vou fazer. Mas toda mulher deve se sentir feliz. Quer botar botox? Manda bala! Quer ter uma bocona? Manda bala! Eu, Ivete, não tenho essa vontade.

A cantora, que chega a passar quatro horas no comando de um trio elétrico no carnaval de Salvador, diz que sua vaidade é maior em relação à saúde.

— Se você me perguntar se, para eu sair de casa, tenho que estar incrível, meu amor... Eu ainda não saio de pijama porque não acostumei os fãs. Meu exame de sangue é a minha forma de eu me exibir. Se vou ao ginecologista, ao endocrinologista e está tudo lindo, maravilha. Minha vaidade é dizer ao público no show: “Pula, que eu pulo”. Não peço para fazerem nada que eu não faça.

O condicionamento físico ela mantém com exercícios diários e pesados:

— Faço alinhamento e alterno com exercícios aeróbicos, como corrida longa, canoa havaina, stand up paddle e hitt trainning (de High Intensity Interval Training, treinamento intervalado de alta intensidade), que é uma coisa de 10 minutos, mas se prepare para conhecer os anjos e voltar.

A mesma disciplina que tem com os exercícios físicos ela aprendeu a ter à mesa, com a ajuda do marido, nutricionista. Após ganhar muito peso durante a gravidez de Marcelo, em 2009, porque a felicidade a fez “dar uma pirada e se jogar no brigadeiro”, ela passou a controlar a alimentação:

— Engordei 10 Kg, o que é muito para uma mulher magra, assumir 10 Kg a mais. Mas fui respeitando o meu tempo. Cortei o glúten e nunca mais chutei o balde por dois dias seguidos. Sabe a pessoa quando é alcoólatra? Bebe um gole e desembesta? Eu comia uma coisa fora da dieta e desembestava: brigadeiro, brigadeiro, brigadeiro. Não deixo de comer, mas, se enfiei o pé na jaca, amanhã eu tomo muito líquido, como muita folha, verdura.





CANTORA QUER OUTRO FILHO
Ela diz que hoje resiste às tentações até nos eventos sociais.

— Geralmente, tomo uma sopa antes de ir para uma festa, para dar uma acalmada. Se chego num evento e quero comer um doce, como um doce. Satisfaço a vontade e vou desbaratinando.

A carreira de cantora é prioridade. Mas depois de apresentar outros programas, fazer novelas e participações em longas como “Crô — O filme” (2013), ela quer atuar mais no cinema.

— É uma onda séria, meu sonho. Mas não dá para fazer uma personagem intensa sem tempo disponível para isso. Tenho uma personalidade muito presente, então, para assumir outro comportamento, tenho que batalhar por isso, com um preparador e tal. E eu não abro mão da cantoria. É um negócio que eu vou ter que fazer ginástica.

A outra é dar um irmão a Marcelo, coisa que ela vem tentando, como divulga aos quatro ventos — o que chegou a despertar boatos de uma gravidez:

— Eu, grávida? Não, mulher, isso é barriga mesmo! A gente vai ter que aceitar essa barriga!

O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário